Batismo

Aos Pais que pedem o Batismo para os filhos

 

Caros pais,

              É com muita alegria que a Paróquia, na pessoa do Pároco, vos acolhe e recebe o pedido de Batismo do(a) vosso(a) filho(a).

              Queremos alegrar-nos convosco pelo seu nascimento e felicitar-vos pela vossa decisão de o(a) baptizar.

              Chamamos, no entanto, a vossa melhor atenção para algumas orientações importantes, que são também normas da Igreja, a respeitar.

 


Motivos 

  • Refleti, em casal, sobre os motivos principais que vos levam a batizá-lo(a) e vede se a decisão tomada é livre, consciente e responsável.
  • Se, porventura, não sois casados catolicamente e não há impedimento algum, julgamos ser oportuno repensardes entre vós e com o Pároco a vossa situação.

 


Preparação

  • Disponde-vos a fazer a necessária preparação, em família e na paróquia, participando na reunião ou reuniões para que fordes convidados. Trata-se de um acontecimento de tal maneira importante que não pode ser celebrado ao acaso.
  • Se tendes residência noutra paróquia ou no estrangeiro e, por razões familiares ou outras especiais, quereis baptizar aqui o(a) vosso(a) filho(a), não vos esqueçais de, com a devida antecedência, pedir a autorização ao vosso Pároco e fazer aí, de preferência, a necessária preparação.
  • Se o(a) vosso(a) filho(a) já é crescido(a), deveis inscrevê-lo(a), primeiramente, na Catequese Paroquial. Só depois de algum tempo de preparação, na Catequese, poderá aceder ao Batismo, de harmonia com as instruções do Ritual próprio.

Padrinhos

  • Não são obrigatórios. No entanto, pode haver um padrinho ou uma madrinha ou um padrinho e uma madrinha, que, em nome da comunidade cristã, se comprometam a colaborar com os pais na educação religiosa e cristã do(a) seu(sua) filho(a).
  • Não são simples testemunhas de um ato celebrativo.
  • Escolhei para Padrinhos pessoas verdadeiramente idóneas:

– que sejam católicos, celebrem e vivam em coerência com a fé baptismal;

– que, depois de terem feita a devida preparação, tenham recebido os Sacramentos da Iniciação Cristã: Batismo, Confirmação (Crisma) e Eucaristia;

– que levem uma vida consentânea com a missão que vão desempenhar (não vivam em união de facto ou sejam casados apenas civilmente);

– que não sejam muito novos (em princípio, a partir dos 16 anos de idade) nem muito idosos;

– que estejam em contacto com o(a) afilhado(a);

– que não estejam abrangidos por alguma pena canónica;

– que não seja o pai ou a mãe do baptizando.

  • Os Padrinhos, se vierem de outra Paróquia ou do estrangeiro, deverão apresentar, com antecedência, um Certificado de Idoneidade (de acordo com as condições referidas), do Pároco da sua residência, o qual deverá informar igualmente onde é que os Padrinhos fazem ou já fizeram a sua preparação.

 


Celebração

  • Fazei tudo quanto depender de vós por dignificar e viver a celebração do Batismo, evitando tudo quanto possa desviar a atenção do essencial.
  • Contribuí de boa vontade, no dia do Batismo, com algum donativo para as despesas da igreja. A Paróquia, que está ao vosso serviço, precisa da ajuda de todos. Não como quem faz um “pagamento”, mas como quem se reconhece membro da comunidade paroquial.
  • Festejai, em cada ano, em família, o aniversário do Batismo do(a) vosso(a) filho(a) com algum gesto simples mas significativo.

Compromisso

  • Nunca vos esqueçais, de harmonia com as responsabilidades assumidas, de o(a) ajudardes sempre, pela palavra e pelo testemunho de vida cristã, a ser fiel e a fazer crescer a graça do Batismo que recebeu.

Com muita amizade,

O vosso Pároco