Batismo

Aos Pais que solicitam o Batismo para os seus filhos

 

Caros pais,

É com muita alegria que a Paróquia vos acolhe ao pedirdes o Batismo do vosso filho. A Igreja alegra-se convosco pelo seu nascimento e felicita-vos pela vossa vontade de o batizar.

Ser batizado é renascer, pela água e pelo Espírito, como dizia Jesus a Nicodemos (Jo 3); é ser inserido na família de Deus, a comunidade cristã, tornando-se membro da Igreja. Por isso, é necessário o compromisso dos pais de o educar na fé. O Batismo é o primeiro Sacramento da Iniciação cristã, que depois deve ser continuada e completada pelos Sacramentos da Confirmação e da Eucaristia.

Nunca vos esqueçais, de harmonia com as responsabilidades assumidas, de ajudar sempre o vosso filho, pelo testemunho de vida e pela palavra, a ser fiel e a fazer crescer a graça do Batismo.

 


Motivos para batizar

Refleti em casal sobre os motivos que vos levam a querer batizar o vosso filho e vede se a decisão é livre, consciente e responsável. Existem alguns princípios e normas que é preciso respeitar.

 


Preparação

O Batismo é um acontecimento de tal maneira importante que não deve ser celebrado à sorte. Por isso, disponde-vos a fazer a necessária preparação em família pela oração e na paróquia, pelas reuniões previstas.

  • Se mora em outra paróquia ou no estrangeiro

Se tendes residência noutra paróquia ou no estrangeiro deveis, com a necessária antecedência, falar ao vosso Pároco para pedirdes ao Senhor Bispo a autorização necessária e fazer aí a preparação.

Neste caso, deveis entregar os documentos seguintes:

  1. a) Autorização passada pela Cúria Diocesana.
  2. b) Declaração passada pelo Pároco em como fizestes a preparação.

 


Quando deve batizar o seu filho

Os pais têm obrigação de procurar que os seus filhos sejam batizados logo nas primeiras semanas após o nascimento. Se o vosso filho já é crescido (com seis anos ou mais), deveis inscrevê-lo primeiramente, na catequese paroquial. Só depois de algum tempo de preparação (normalmente dois ou três anos) na catequese, poderá receber o Batismo e fazer a Primeira Comunhão.

 


Padrinhos

Ao batizando, enquanto possível, seja dado um padrinho. É possível batizar sem padrinhos. Não basta ser amigo para ser padrinho/madrinha. Quando não se admite alguém para padrinho, não se afirma que é melhor ou pior, apenas que não está nas condições requeridas.

Admite-se apenas um padrinho ou uma só madrinha, ou também um padrinho e uma madrinha.

Não pode ser o pai ou a mãe do batizando.

Os Padrinhos devem ser pessoas verdadeiramente idóneas:

  1. a) Católicos praticantes;
  2. b) Cristãos adultos na fé (a idade mínima é de 16 anos);
  3. c) Que vivam, face à Igreja e à sociedade, numa situação perfeitamente regular (não podem ser admitidos, por exemplo, os casados apenas civilmente ou em união de facto).
  4. d) Que sejam crismados;

Os padrinhos, se vierem de outra Paróquia, deverão apresentar, com antecedência, um Certificado de Idoneidade passado pelo Pároco da sua residência.

 


Celebração

Fazei tudo quanto depender de vós para dignificar e viver a celebração do Batismo. Preparai-vos para poderdes comungar.

Festejai, em cada ano, em família, o aniversário do Batismo do vosso filho, com algum gesto simples, mas significativo.